Amazônia

O Dia da Amazônia, celebrado em 5 de setembro, é uma oportunidade para destacar a importância desse ecossistema vital e refletir sobre seu estado atual. A Amazônia, a maior floresta tropical do mundo, enfrenta desafios críticos, como o desmatamento, as mudanças climáticas e a degradação ambiental. A preservação da Amazônia é crucial não apenas para a biodiversidade que abriga, mas também para o equilíbrio climático global, uma vez que desempenha um papel fundamental na regulação do clima e na absorção de carbono.

O estado atual da Amazônia é motivo de preocupação, devido ao aumento das taxas de desmatamento, incêndios florestais e pressões crescentes de atividades econômicas como a agricultura e a mineração. A degradação contínua desse ecossistema ameaça não apenas a vida selvagem, mas também comunidades indígenas que dependem da floresta para sua sobrevivência.

A celebração do Dia da Amazônia é uma oportunidade para sensibilizar a todos nós, inclusive as autoridades sobre a necessidade urgente de conservar e proteger essa região crítica. É um apelo à ação, instando governos, organizações e indivíduos a adotarem medidas eficazes para combater o desmatamento ilegal, promover a sustentabilidade e valorizar a Amazônia como um patrimônio global que merece ser preservado para as gerações futuras.

“Devemos estar atentos, em busca de soluções, para a preservação do nosso ecossistema” Diz vereador Prof. Celio Lupparelli.

Conheça os projetos de sua autoria:

Criação do REVIS na Floresta do Camboatá

A sigla REVIS CAMBOATÁ se equivale à expressão Refúgio de Vida Silvestre da Floresta do Camboatá.

saiba mais: PL n° 1345 de 2019

Vereadores aprovam Refúgio de Vida Silvestre na Floresta do Camboatá: http://www.camara.rio/comunicacao/noticias/739-vereadores-garantem-refugio-de-vida-silvestre-revis-na-floresta-do-camboata

Câmara aprova Refúgio de Vida Silvestre na Floresta do Camboatá, em Deodoro
https://diariodorio.com/camara-aprova-refugio-de-vida-silvestre-na-floresta-do-camboata-em-deodoro/

Lei visa proteger o último trecho de Mata Atlântica plana do município do Rio

Compartilhe este artigo

SIGA CÉLIO LUPPARELLI!

Participe de nossas redes sociais

Fale agora conosco!