Educação Especial

A educação especial nas escolas da Prefeitura do Rio, é da responsabilidade do Centro de Referência em Educação Especial, Instituto Helena Antipoff, que atua na perspectiva da educação inclusiva, acompanhando as diretrizes e metas propostas pela Política Nacional de Educação Especial. Dentro dessa ótica, a educação especial passa a integrar o projeto pedagógico da escola regular, promovendo o atendimento às necessidades educacionais especiais de alunos com deficiência, transtornos globais de desenvolvimento e altas habilidades/superdotação.

Considera-se pessoa com deficiência aquela que tem impedimentos de longo prazo, de natureza física, mental ou sensorial, que pode ter restringida sua participação plena na escola e sociedade. Incluem-se nesse grupo alunos com autismo, síndrome do espectro de autismo e psicose infantil, além de crianças com altas habilidades/superdotação.

No dia dedicado a luta pelas pessoas com deficiência visitamos o referido Instituto e tivemos um bate-papo com a direção e sua equipe que mantém a equipe que acompanha os alunos integrados nas turmas regulares e nas salas de recursos, salas de recursos multifuncionais, classes hospitalares, classes especiais e escolas especiais.

Falamos também das ações desenvolvidas em 13 Unidades hospitalares envolvidas com 3636 atendimentos, 686 turmas de Classes Especiais, Atendimento Pedagógico Domiciliar, Sala de Recursos, serviços de apoio com estagiários e atuação com formação, dez escolas exclusivamente de ensino especial, 23 Unidades Bilíngues, transporte adaptado para as atividades no contraturno e para os atendimentos específicos.

Nossa intenção, como vereador, é representar e dar voz a população para que possamos cada vez mais contribuir com projetos que melhorem a mobilidade urbana dessas pessoas, maior número de profissionais para o atendimento especializado e políticas públicas que subsidiem ações para aumento e qualificação no atendimento do público alvo.

Números de atendimento atualizado: 23.246 alunos, 686 classes especiais, 3 escolas especiais exclusivas, 23 escolas bilingues libras, língua portuguesa.

Público alvo da Educação Especial: Deficiência Física, Intelectual, Visual, Surdez, Deficiência Múltipla, Transtorno Espectro Autista, Altas Habilidades e Superdotação.

Juntos pela Educação!

Compartilhe este artigo

SIGA CÉLIO LUPPARELLI!

Participe de nossas redes sociais

Fale agora conosco!