Vereador Professor Célio Lupparelli recebe balanço de 2023 da Zona Oeste Mais Saneamento

Capacidade de coleta e tratamento de esgoto na região atendida pela empresa saltou de 5% para 60% em 11 anos.

O Presidente da Comissão Especial que trata do acompanhamento das empresas vencedoras do leilão da CEDAE retomou, nesta quarta-feira (22), a rodada de reuniões para a apresentação do balanço de 2023 das empresas de saneamento do município.

Promovido pela Comissão Especial com a finalidade de fiscalizar os serviços das vencedoras do leilão da Cedae, presidida pelo vereador Prof. Célio Lupparelli, o encontro contou com a presença de representantes da concessionária Zona Oeste Mais Saneamento. A empresa é responsável pelos serviços de esgotamento sanitário dos 24 bairros da Área de Planejamento 5 (AP-5).

O Presidente da empresa, Daniel Moura destacou que a capacidade de coleta e tratamento de esgoto da região abrangida pela Zona Oeste Mais Saneamento saltou de um índice de 5% no início da concessão, em 2012, para 60% em 2023. “Quando assumimos a concessão, a capacidade de tratamento era de apenas 5%. Retomamos equipamentos e investimos em novas infraestrutura, chegando a um patamar de 60%, o que é muito gratificante”, sublinhou.

Para alcançar o feito, a concessionária apostou em novos investimentos, que juntos somam R$ 1,1 bilhão. Dentre eles é possível destacar a implantação de 606 km de novas redes e coletores de esgoto; a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) em Bangu, e a ampliação e modernização das ETEs Deodoro, Vila Kennedy e Pedra da Guaratiba; a implementação de 82 Estações Elevatórias de Esgoto (EEE); e a reativação da Unidade de Tratamento de Rio (UTR) de Guaratiba. Ainda de acordo com Moura, a concessionária executou ao todo 29,9 mil serviços neste ano, sendo 6,4 mil em comunidades menos favorecidas.

O balanço da concessionária também registrou o prejuízo causado nos atendimentos à população devido a episódios de violência. Em outubro passado, quando veículos foram incendiados na região atendida pela empresa, 70 ordens de serviços deixaram de ser atendidas nos dias seguintes aos ataques.

Para atender os 24 bairros da AP-5, a empresa conta com três bases operacionais, que dividem os serviços: Sepetiba, responsável pelo atendimento de 31,20%; Campinho, com 30,05%; e Deodoro, com 38,75%. Juntas, elas cumpriram 95% das ordens de serviço num prazo de até 12 horas, de acordo com o material enviado ao Poder Legislativo.

Além dos dados de operações e investimentos, Daniel Moura também falou sobre os projetos socioambientais desenvolvidos pela empresa. Dentre eles, é possível destacar os programas “Portas Abertas” e “Qualifica Mais”. O primeiro leva alunos de 4 a 14 anos das escolas municipais da Zona Oeste para conhecerem o funcionamento de uma ETE em Deodoro. A iniciativa envolve palestras e visitas em campo com conteúdos voltados à importância do saneamento básico. Os interessados podem participar de forma gratuita, com direito a transporte de ida e volta lanche e kit com jogos recreativos. Ao todo, 192 escolas já participaram do projeto.

Já o “Qualifica Mais” é um programa profissionalizante voltado para a qualificação técnica dos moradores da região no curso de Bombeiro Hidráulico. As aulas acontecem de forma teórica, em sala, e prática, na ETE Deodoro, e os participantes recebem um certificado ao término da formação. Assim como no anterior, a participação é gratuita, e os alunos recebem material de ensino, uniforme, auxílio transporte e alimentação nos dias de aula. “A gente acredita que devemos olhar para a base e investir em qualificação. Por isso estamos retomando o curso com três turmas para 2024”, anunciou Moura.

Presidente da comissão, o vereador Prof. Célio Lupparelli (PSD) elogiou as iniciativas da empresa. “A população precisa saber sobre o trabalho socioambiental desenvolvido pela concessionária e, como professor, fico muito feliz em saber sobre as iniciativas voltadas para a educação”, apontou.

A Rio+Saneamento, que também atende 24 bairros da Zona Oeste, não enviou representantes à reunião.

Compartilhe este artigo

SIGA CÉLIO LUPPARELLI!

Participe de nossas redes sociais

Fale agora conosco!