Vereador, o elo de ligação

#TBT

No cenário político local, o papel do vereador transcende a mera função legislativa, assumindo um papel crucial na representação direta dos interesses da comunidade que o elegeu. 

O vereador é a ponte que liga os cidadãos à esfera política e administrativa de um município. Ele é o representante direto dos interesses e necessidades da população que o escolheu para exercer sua função. O papel do vereador vai além da elaboração de leis municipais: envolve a fiscalização da execução das políticas públicas, o direcionamento de recursos para projetos que atendam às demandas locais e a defesa dos direitos e interesses da sua comunidade perante as demais instâncias do poder público.

É com grande honra e responsabilidade que exerço o papel de vereador em nossa querida cidade, desde 2007. Quero compartilhar com vocês a importância desse cargo e o compromisso que tenho em representá-los da melhor maneira possível.

Conheçam alguns dos nossos projetos:

  • Pagamento de 13º salário dos servidores municipais deverá ser feito sempre em duas parcelas. 

Essa foi uma iniciativa do mandato do Vereador Professor Lupparelli , na reabertura dos trabalhos legislativos do 2º semestre de 2021, quando propôs a emenda e impulsionou, junto aos seus pares, a aprovação da nova regra para o pagamento do 13º aos servidores públicos municipais da administração direta, autárquica e fundacional do município do Rio de Janeiro, nos dias 1º de julho e 1º de dezembro. O autor da proposta, Vereador Prof. Célio Lupparelli, afirma que “a medida permite que os servidores possam programar suas finanças, ainda mais em momento de grandes incertezas sobre as contas públicas da cidade, como já aconteceu em momentos anteriores.”

Uma vitória para todos os servidores da Cidade do Rio de Janeiro.

  • Também é uma iniciativa do nosso mandato a Lei n.º 6298, de 29 novembro de 2017, que estabelece o direito à remoção para todos os servidores profissionais de educação, que atuem em unidades escolares. Assim, todos os servidores da educação carioca têm os mesmo direitos de escolha da Unidade Escolar que deseja atuar conforme a disponibilidade das vagas. Antes,  não havia legislação que tratasse do caso, somente os professores tinham acesso a esse benefício, a partir desta lei, os profissionais: merendeiras, serventes, agentes educadores, secretários escolares, agente de apoio à educação infantil e agente de apoio à educação especial, passaram a ter esse direito garantido por lei.

Professor Lupparelli afirma: “que assim o processo se torna mais justo e igualitário”

Contem comigo para defender nossos interesses e lutar por um futuro melhor para todos nós.

Quer conhecer todo o trabalho do vereador? 

Envie-nos uma mensagem por whatsapp, e lhe retornaremos.

Compartilhe este artigo

SIGA CÉLIO LUPPARELLI!

Participe de nossas redes sociais

Fale agora conosco!