Educação humanística x Educação Tecnológica

As autoridades educacionais, na Suécia, concluíram que a digitalização da sala de aula pode transformar a próxima geração de estudantes suecos em analfabetos funcionais.

Pesquisas científicas comprovam que as crianças não se beneficiam do ensino com base em telas e sem o uso dos livros. Por esta razão, a tecnologia na educação deve ser adotada de forma complementar a uma educação baseada em interação humana, pois, já está comprovado que é incorreta a centralidade nas plataformas digitais, no lugar do ensino-aprendizagem.

Com a utilização exclusiva da tecnologia, ocorre a mercantilizacao da educação e a falta de autonomia dos educadores. É certo que a abolição do uso dos livros provoca a inibição da capacidade de interpretação e da possibilidade solução de problemas. Afinal, a quem interessa o uso exclusivo de plataformas digitais na educação?

Não resta dúvida de que as novas tecnologias podem ser usadas como ferramentas de apoio ao trabalho pedagógico, mas a escola não pode girar em torno delas. A educação deve ser humanizadora em tempos de tecnologias digitais, concluindo-se, portanto, que são indispensáveis o livro e a presença física dos professores na sala de aula, para que tenhamos sucesso no processo ensino-aprendizagem.

Compartilhe este artigo

SIGA CÉLIO LUPPARELLI!

Participe de nossas redes sociais

Fale agora conosco!